2

Pregador Wallas Saraiva
Auxiliar de Trabalho da Igreja Ev. Assembléia de Deus Ministério do Alto

Tema: Anunciando o Poder do Cristo Ressurreto
Texto bíblico 1 Corintios 2.1-5

Introdução

Paulo, embora fosse um eloqüente e instruído pregador, não ostentava, com isso, gloriar-se. Ele entendia a importância de possuir conhecimento sobre ciências e teorias existentes, já que Corinto era uma metrópole de aproximadamente 650 mil habitantes, além de ser uma rota de comerciantes e navegadores, tendo assim, grande fluxo de pessoas durante todo o ano, de diversas culturas, onde havia inclusive troca de conhecimentos, grandes negociações comerciais, além da diversidade religiosa, já que Corinto era uma cidade grega, onde deuses da mitologia grega eram adorados, sendo que Corinto abrigava 12 templos , inclusive um dedicado a Afrodite. A promiscuidade sexual dominava a cidade, inclusive nos templos pagãos. Inclusive no templo de Afrodite, mas de mil mulheres eram escolhidas todos os anos para oferecerem seus corpos aos homens como oferenda religiosa. Sendo assim, os pensadores, filósofos, amantes do culto ao corpo tinham-se por sábios, e dedicavam-se a discursar seus pensamentos e seus ensinos, como se a sabedoria humana fosse de fato o mais importante, como se a sabedoria humana encontrada nas ciencias, na religião, na política de fato trouxesse coisas significantes para os que as ouviam e praticavam.Mas a meta do apóstolo Paulo não era ensinar ao povo nada baseado na sabedoria humana, mas sim demonstrar o poder da graça salvadora de Deus através do sacrifício de Jesus Cristo e sua ressurreição. 

Entendamos então, por partes, o que Paulo visava:

1. Anunciar exclusiva e unicamente o Evangelho de Jesus Cristo, não filosofias ou regras meramente humanas . Paulo apresentava uma doutrina de salvação eterna, diferente da cultura grega existente, onde o homem se prostituia espiritualmente com falsos ensinos e doutrinas de demônios que eram cultuados como deuses.

2. Testemunhar o poder que Cristo tem de perdoar os pecados e operar a regeneração do homem pelo poder da Palavra de Deus e do Espírito Santo.

3. Demonstrar que nenhuma filosofia humana, baseada em pensamentos humanos e suposta sabedoria tem poder de transformar o ser humano.

4. Ensinar que é o Espírito Santo quem convence o homem e o atrai a Cristo, gerando arrependimento e novidade de vida.

5. Alicerçar a fé sobre a Rocha dos Séculos, Jesus Cristo, não em dogmas religiosos, tradições ou teorias humanas, mas unicamente em Jesus Cristo, conforme determina a Palavra de Deus.

Conclusão

Paulo não ensinou que não devemos nos aprofundar no estudo das Escrituras, mas sim que não devemos colocar os atributos humanos tais como intelectualismo e eloqüência acima do poder do Espírito Santo. Somos dependentes do poder de Cristo manifesto através do Espírito Santo. Muitas religiões se baseam em preceitos meramente humanos, totalmente susceptíveis a erros e a mentiras, que afastam o homem de Deus. É preciso crer no poder do Senhor Jesus, entendendo que o homem por si mesmo jamais poderá gerar salvação, mas apenas Jesus Cristo pode salvar. Os líderes religiosos são meros mortais. Aqueles que ainda vivem, logo descerão a sepultura, aguardando o julgamento de Deus. Maomé, Buda, Confúcio, Alan Kardec, João Paulo II e outros líderes de religiões diversas viveram, mas estão mortos , a aguardar o juízo, não ressuscistaram, pois não possuiam poder. Mas Jesus Cristo, Deus encarnado, ressuscitou, e está a destra de Deus, para justificar os seus eleitos antes da fundação do mundo. Que você possa crer que Jesus Cristo é Poder para salvar, curar e libertar o homem. Amém.

2 comentários:

  1. O estudo das Escrituras é sumamente importante para compreendermos não somente a vontade de Deus para as nossas vidas, como também para ampliarmos a nossa visão das realidades proféticas que estão se dando no mundo em que vivemos. Obviamente que como crentes não devemos nos confinar em nossos ergástulos religiosos como faziam os monges da Idade Média e, nem tampouco adotar padrões de vida ascética para demonstrar renúncia ao mundo e aos seus padrões. Fugir do mundo e da realidade que nos cerca nunca foi uma ordenança de Jesus. Pelo contrário, Jesus nos ensinou a viver no mundo com bom senso e equilíbrio.

    Como iríamos cumprir o "Ide" se nos enclausurássemos em nossas casas ou igrejas? Como seríamos "sal da terra" e "luz do mundo" se estivéssemos restritos apenas nosso microcosmo cristão?

    Portanto, o que Jesus deseja de nós é que avancemos na tarefa de ganhar almas e evangelizar, mas também aproveitar todas as oportunidades que tivermos para fazermos a diferença em um mundo sem Deus. Para que isso ocorra precisamos estar imiscuídos onde as pessoas estão. Não podemos ser alienígenas sociais. Estamos no mundo, e em estando no mundo precisamos agir para que cada momento seja uma oportunidade de demonstrar as virtudes de Cristo a esta geração perdida e dissociada dos valores do evangelho.


    Aproveitando o ensejo quero convidá-lo a visitar o meu blog: http://cristianismoemdia.blogspot.com//

    Neste blog estão alguns textos da minha autoria que foram publicados no blog Bereianos Aplogética. Será uma honra o seu comentário. Aguardo a sua visita.

    Fique na paz do senhor Jesus!

  1. amém meu caro irmão em Cristo...a palavra de Deus precisa ter novamente a primazia na igreja, pois o Evangelho é o poder de Deus para todo aquele que crê...hoje religiões e sofismas humanos, muitas vezes com raízes diabólicas penetraram algumas igrejas...a Palavra de Deus, a oração, a comunhão com Deus já está sendo banalizada por muitos...é hora de voltarmos a ser bereanos, e consultar a Palavra em todas e quaisquer questões

Muito obrigado por seu comentário. Que Deus possa, em Cristo Jesus, abençoar sua vida.