3

Dessa vez não irei utilizar nenhum texto bíblico, já que o que escreverei é uma crítica pessoal a alguns acontecimentos no chamado mundo gospel (evangélico, crente, sei lá). Hoje observo que quando há o pré anuncio de algum evento que tenha uma personagem conhecida como protagonista, a praça de eventos fica superlotada: os ''fãs'' ençouquecidos se apertam para pelo menos, enxergar seu ''ídolo''. Choros, gritos, desmaios, gritinhos de ''fulano eu te amo, te adoro, eu não vivo sem você'' são aclamados...o pior é quando a personagem sobe a plataforma e acena, como se de fato fosse uma celebridade...não falo de nenhum artista global, cantor de pagode ou sertanejo, nem político ou outro famoso...isso é o que tem acontecido em alguns arraiais ditos evangélicos. Sim, o povo que durante séculos (após a Reforma) pregou contra a idolatria de imagens, hoje está pior do que praticam esta, pois está se prostituindo com ''bezerros de ouros'' criados pelos habitantes do mundo gospel. Uma mensagem bíblica já não é suficiente...esta precisa ser trazida por ''um pregador ungido, do fogo''...Quando existem enfermos na igreja ou em outro local, a oração de um irmão/irmã simples, sem fama, não é validada (como se fosse o vaso, e não Jesus quem cura). Um louvor entoado por um grupo local de jovens, ou mesmo coristas, solistas, não ''faz sentir a presença de deus" (aspas e deus em minúsculo , pois o nosso Deus está presente onde existe um coração contrito e quebrantado que se humilha e o busca em nome de Jesus)..esse é o mundo gospel...santidade é algo que poucos arriscam pregar...transformação, renúncia, mudança de caráter através da Palavra de Deus estão ficando no passado...precisamos ''voltar ao planeta Terra'', pegar a nave do Evangelho, pois é esta que conduz a Salvação em Cristo Jesus. O mundanismo e modismo hoje imperam no ''mundo gospel'', mas o Evangelho simples, como nossos antepassados viveram e anunciaram, nem mesmo é mencionado no "mundo gospel''. Vejo é muita ''palhaçada'', porém, frutos mesmo, a cada ficam mais extintos. Precisamos mudar. Precisamos voltar ao Evangelho transformados, onde ou o cidadão se arrepende e aceita Jesus Cristo como seu Salvador, vivendo a cada dia a Palavra de Deus, aprendendo a mesma e crescendo em santificação, ou ele vai pro inferno de Bíblia na mão e tudo se não for de fato transformado pelo Espírito Santo. É tempo de pararmos de bancar os palhaços, artistas, showmans. O arrebatamento está próximo, e o povo ''gospel'' a cada dia está mais distante desta idéia. Hoje a onda é conquistar a terra, tomar posse de bens materiais, coisas estas que sabemos que são passageiras, que perecem...verdades espirituais e eternas já não são mais pregadas. Os modelos de pregadores já não são mais Charles Spurgeon, Jonh Wesley, Charles Finney, Gunnar Vingren, Daniel Berg, Gilmar Santos...hoje os pregadores imitam psicólogos, doutores em psicanálise e até atores e cantores mundanos, tanto na aparência como em algumas expressões verbais...me deu revolta quando um dia desses, ao entrar em uma loja abençoada, da qual sou cliente, em busca de material para subsídios em minhas pregações, (buscava um livro de hermenêutica e homilética), deparar com um volume (um livro mesmo) onde o autor ensinava ''técnicas para manter a atenção da platéia durante a pregação''. O cara dizia que neste seu livro (de palhaço para palhaços) que era ''empresário, escritor e pasmem, pastor (pastor ou manipulador?)'', e ensinava a manter a atenção do povo, chamar a atenção, usando ''as mais modernas técnicas de pisicologia de grupos". O cara não se importa com a pregação da Palavra, mas em ''literalmente manipular seus ouvintes''. Sou acadêmico de Enfermagem, e nas cadeiras de minha graduação aprendi psicologia e psiquiatria. Fiquei pasmo com esse livro, pois não é um livro de aconselhamento, mas sim de ''hermenêutica'' segundo o autor. Deste modo, entendo o porque de crentes vazios de Deus em nossos arraiais, entendo o porque da fraqueza espiritual de tantos pais e mães, filhos. A Palavra de Deus e a Obra do Espírito Santo na vida do pregador e de seus ouvintes é algo que em nossos dias, é deixado de lado, já que o mundo gospel visa a quantidade, baseando-se na lei do ''quanto mais palhaços, mais dinheiro para meu bolso''. Povo de Deus, é hora de acordarmos, é hora de voltarmos às nossas raízes Biblicas, onde a oração, a santificação, a meditação, estudo e leitura da Palavra era como que molas mestras de nosso dia a dia.

Recordo com saudosismo dos cristãos verdadeiros que conheci em minha infancia, quando ainda era incrédulo e dominado pelo catolicismo ensinado pelos meus familiares. Os irmãos eram pessoas simples em palavras, atitudes e vestes, mas eram diferentes, viviam o Evangelho, eram tementes ao Senhor Jesus, e anunciavam o Evangelho de modo simples, mas totalmente bíblico e debaixo da orientação do Espírito Santo. As pessoas, mesmo as incrédulas, temiam quando os cristãos (crentes) oravam nos cultos nas congregações...lembro de meus seis, sete anos, quando a congregação que existe aqui perto de minha casa realizava cruzadas evangelísticas, encima de caminhão, sem muita estrutura, mais onde Jesus operava tremendamente, almas ouviam a Palavra e eram salvas (um tempo onde os crentes eram de fato cristãos, e não gospeis). Hoje, vemos tanta infraestrutura tecnológica nos eventos, mais pouquíssimo ou nenhum compromisso com a Palavra de Deus.

Que o Espírito Santo traga um avivamento sobre o povo de Deus, não esse avivamento moderno, mas um avivamento genuino, onde Cristo venha ser o Cabeça da Igreja, e não nenhum modismo ''gospel''.

 Saia desse mundo gospel, e venha para a vida com Cristo Jesus e seu Evangelho.

0

O programa Tempo de Avivamento do Pr Marco Feliciano trouxe a realidade da igreja brasileira: desunida, morna, onde a primazia não é a Palavra e o amor fraternal, mas sim posições eclesiásticas. É tempo de vivermos a unidade, é tempo de deixarmos cair as diferenças (costumes) e vivermos de fato a sã doutrina dos apóstolos. Um tempo de unirmos em uma só fé, e deixarmos o Espírito Santo nos aperfeiçoar. É tempo de clamarmos uns pelos outros, vivendo de fato a mensagem da oração sacerdotal de Jesus descrita no Evangelho segundo S. João 17. É tempo de avivamento! Que Deus abençõe a vida de seu servo, Pr Marco Feliciano e de todos os verdadeiros cristãos, bem como peço ao Espírito Santo para em nome de Jesus, fortalecer seus mensageiros e mensageiras que estão na frente de batalha em nossa nação.